A evolução da Times Square década pós década

Carinhosamente chamada de “A encruzilhada do mundo”, essa é a Times Square. Considerado como o ponto turístico mais visitado do planeta. Não tem como ir à Nova York e ficar sem passar por lá, talvez até muitas vezes durante a sua viagem. É caminho para um lado e é caminho para o outro. É onde você pode se divertir, passear, fazer compras e comer. É lá onde estão os teatros da Broadway e é lá que estão a luzes que mais iluminam a cidade. Mas nem sempre a Times Square teve esse nome, nem sempre as coisas foram como são hoje e por isso vamos ver aqui um pouco da evolução da esquina mais famosa do planeta. Década à década.

1904
No começo do século passado a Times Square se chamava Longacre Square. Isso até o dia 8 de abril de 1904, quando a construção do Times Building terminou e o jornal The New York Times se mudou para lá. Em dezembro daquele mesmo ano o Times Square viveu a primeira celebração do Ano Novo. Além disso os teatros começaram a colocar os primeiros letreiros luminosos para chamar a atenção das pessoas.


1910
No começo da segunda década o movimento na Times Square já era intenso. Carros dividiam espaço com carroças e bondes, as pessoas caminhavam pelo meio das ruas sem parecer se importarem muito com o trânsito dos meios de transporte. Celebridades como Fred Astaire, e Charlie Chaplin faziam parte do cenário e o local ficou conhecido na época como filé, porque ali estava a nata da sociedade de Nova York.


1923
Nos anos de 1920 a Times Square já sofria com vários problemas. Desde o aumento da criminalidade, ou a corrupção, jogos e também a prostituição. Tudo por conta do grande movimento, que gerava ainda mais interesse das empresas. Eles apostaram em anúncios, e todos eles logicamente eram luminosos. A Macy´s tinha grande destaque e a Coca-Cola também já aparecia, fotografar a Times Square à noite se tornou inevitável.


1930
A Coca-Cola encontrou o seu ponto de anuncio onde permanece até hoje. Mas a Times Square sofreu com a pós-depressão na economia dos Estados Unidos e não era um lugar legal nos anos de 1930. A reputação de bairro perigoso se tornou cada vez mais eminente e Times Square teria que viver com esta sina por várias décadas, pois iria demorar muito para alguém tomar algum tipo de providência.


1941

Milhares de pessoas lotaram as ruas da Times Square em 1941 para ver mais uma parada da Macy´s no dia de Ação de Graças. Os famosos balões de ar gigantes tomando os céus de Manhattan com a famosa esquina do tempo servindo como um belíssimo cenário de fundo em uma belíssimo dia de sol inesquecível na cidade de Nova York.


1950
A partir da segunda metade do século tudo mudou. Os cavalos com carroças já não existiam mais, as ruas já eram pavimentadas e dominadas completamente pelos carros. Os táxis amarelos, ônibus e tudo mais davam início ao que se tornaria em um futuro próximo no caos total dos congestionamentos. A Pepsi resolveu colocar seu anuncio no mesmo lugar que a Coca-Cola, começando também a Guerra dos refrigerantes.


1960
Lojas, anúncios por todas as partes. Carros para um lado e carros para o outro. Assim era a Times Square nos anos de 1960. Havia também o cinema, muito freqüentado e que passava até filmes da Rússia. Nesta foto aprece uma estátua, com um homem de costas, que existe até hoje e aparece muitas vezes em close na webcam ao vivo da Times Square.


1972
A década de 1970 continuou sendo difícil para a Times Square. Violência e criminalidade em alta, muita prostituição e degenerados que acabaram inclusive sendo retratados em filmes como “Táxi Driver” com Robert De Niro. Inclusive cinemas não faltavam na Times Square, um deles estava passando “Possuídos pelo Mal”, com Shirley MacLaine, em 1972, mas a maioria dos filmes que passavam por lá eram mesmo do ramo pornô, conhecidos como XXX movies.


1985
Na década de 1980 Times Square ainda era considerada uma região perigosa e abandonada, ainda com muita violência, tráfico de drogas, prostituição e a criminalidade em alta. Isso não impedia, no entanto, uma grande movimentação no lugar, com trânsito caótico e tudo que se vê hoje em dia. Isso gerava mais e mais anúncios luminosos, afinal ninguém queria perder uma oportunidade de chegar até o público com o seu produto.


1996
As coisas finalmente começaram a melhorar na década de 1990. O prefeito Rudolph Giuliani, que melhorou em quase 100% toda a cidade de Nova York, principalmente Manhattan, foi um dos principais responsáveis pelo resgate da Times Square. Limpeza das ruas, prisão dos infratores, a compra de vários teatros, o fim do cinema pornô e várias outras medidas foram adotadas para que a Times Square fosse hoje um grande ponto turístico.


2004
Com toda a paz do mundo finalmente no novo século o que não faltava eram opções na Times Square. Boa alimentação, lazer, os teatros da Broadway em alta, o simples prazer de passear pelo ponto turístico mais famoso e mais visitado do planeta. Não tem como não se encantar com as luzes, elas estão por todos os lados porque os prédios são obrigados a terem letreiros de LED. Não há como ir à Nova York e não passar na Times Square.

4 comentários:

DEstroeir junior disse...

MASSSSSSSSA!

Plutonauta disse...

Valeu DEstroeir junior!

le menezes disse...

Primeira vez em que eu estive na times square foi justamente em 96 e a última em 2013

Plutonauta disse...

Legal Menezes, você pegou já revitalizada. Obrigado pela visita! abs

Postar um comentário